Evolução clínica de crianças com deficiência fica comprometida pela pandemia

Atendimento fonoaudiológico precoce garante maior evolução para crianças autistas
4 de September de 2020
Fotógrafa de Farroupilha cria projeto para valorizar crianças com deficiência
11 de September de 2020
Mostrar tudo

Evolução clínica de crianças com deficiência fica comprometida pela pandemia

Segundo a pediatra Ana Cláudia Brandão os impactos, no entanto, variaram de acordo com a necessidade de cada família

Com o retorno parcial dos atendimentos presenciais no início do mês de julho, 800 dos mais de 1800 pacientes da AACD puderam retomar os tratamentos

A cada passo uma comemoração. Por trás de cada exercício está a mãe, a coordenadora de RH, Amanda Gomes. E o que parece uma brincadeira no quintal de casa para o Diego de 5 anos, ajuda o pequeno que nasceu com paralisia cerebral, a ter uma melhor qualidade de vida. Com a rotina semanal de exercícios suspensa durante a quarentena, além das atividades online, a família teve que improvisar para não prejudicar o tratamento. “Meu pai teve a ideia de fazer a barra paralela para que a gente fizesse os exercícios em casa, eles têm que fazer os exercícios constantemente, isso não pode ser interrompido. Tudo que eles ganham acabam perdendo se não fizerem os alongamentos”, explica a mãe. As atividades do Diego fazem parte dos tratamentos monitorados pelos profissionais da AACD, entidade que ajuda na reabilitação de pessoas com deficiência física, que precisou suspender terapias e tratamentos para conter o avanço da Covid-19. Daniella Neves, diretora médica da instituição, explica que, com a quarentena, só casos de emergência eram atendidos. “A AACD não fechou, ela interrompeu de forma bastante intensa a questão dos atendimentos, principalmente os eletivos, mas manteve uma pequena estrutura para dar suporte aos pacientes mais críticos, tanto no ambulatório quanto no hospital, afirma.

ONG Sorriso Novo
ONG Sorriso Novo
Olá! A ONG Sorriso Novo é uma organização sem fins lucrativos e nasceu do sonho de seus fundadores em difundir ações solidárias nas mais diversas áreas, tais como: saúde, artes em geral, infância e adolescência, esporte, congressos e palestras, educação de pessoas carentes, idosos, população de rua, comunidades carentes. Desde 2001 temos atuado no Complexo da Maré promovendo diversas contribuições às famílias da comunidade. Com pouco mais de 10 crianças deficientes apadrinhadas, atualmente buscamos firmar projetos e parcerias a fim de aumentar o nosso alcance e ser capaz de oferecer maior assistência a população carente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *