Fotografias retratam a fofura de bebês com microcefalia

ONG Sorriso Novo participa de evento da FIB
24 de June de 2016
O que ensinar a seus filhos sobre crianças especiais
7 de July de 2016
Mostrar tudo

Fotografias retratam a fofura de bebês com microcefalia

As fotos de bebês, em geral, nos comovem.

O fotógrafo pernambucano Joelson Souza resolveu fazer fotografias de bebês com uma característica em comum: a microcefalia. Ao retratar os bebês e suas famílias, vemos o cotidiano de famílias que, embora tenham que lidar com as dificuldades de crianças que necessitam de cuidados especiais, levam as suas vidas com muito amor.

O ensaio fotográfico, chamado “MacroAmor”, foi feito em uma tarde com cinco famílias comuns e ganhou uma repercussão maior do que a esperada pelo fotógrafo.

As lentes de Joelson capturaram cenas da vida de bebês sorridentes e brincalhões com suas famílias. A ideia do fotógrafo nasceu do choque que teve com o surto de bebês com microcefalia no Nordeste do país este ano. “A microcefalia ‘pegou de surpresa’ centenas de famílias, especialmente aqui em Pernambuco. E dentre as diversas dificuldades que principalmente as mães passam estão o preconceito, o ‘olhar torto’, as reações negativas e por aí vai. Com o intuito de mostrar um pouco ‘o outro lado da história’, construí esse projeto”, relatou Joelson em sua página no Facebook.

O fotógrafo realizou o ensaio com cinco mulheres integrantes da União de Mães de Anjos (UMA), que é um grupo de apoio a famílias de bebês e crianças com microcefalia.

Confira as fotos a seguir:

Fonte: catracalivre

ONG Sorriso Novo
ONG Sorriso Novo
Olá! A ONG Sorriso Novo é uma organização sem fins lucrativos e nasceu do sonho de seus fundadores em difundir ações solidárias nas mais diversas áreas, tais como: saúde, artes em geral, infância e adolescência, esporte, congressos e palestras, educação de pessoas carentes, idosos, população de rua, comunidades carentes. Desde 2001 temos atuado no Complexo da Maré promovendo diversas contribuições às famílias da comunidade. Com pouco mais de 10 crianças deficientes apadrinhadas, atualmente buscamos firmar projetos e parcerias a fim de aumentar o nosso alcance e ser capaz de oferecer maior assistência a população carente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *