Risco de asma é maior em crianças com deficiência no desenvolvimento

Filhos Especiais: Como é a vida deles no Japão
29 de July de 2020
Deficiência auditiva: os benefícios do INSS e quem tem direito
5 de August de 2020
Mostrar tudo

Risco de asma é maior em crianças com deficiência no desenvolvimento

Crianças com deficiências no desenvolvimento, como déficit de atenção/hiperatividade, transtorno do espectro autista e paralisia cerebral, são duas vezes mais propensas a ter asma quando comparadas com crianças sem essas condições.

Estudo realizado na UTHealth School of Public Health mostrou que 16% dos jovens nos Estados Unidos até 17 anos com limitações físicas, de aprendizado, de linguagem e comportamentais que resultam em desafios funcionais têm asma, em comparação com 6% das crianças sem essas deficiências.

Para a análise, os pesquisadores revisaram dados de quase 72.000 crianças que participaram da Pesquisa Nacional de Saúde Infantil de 2016 e 2017. Entre esses participantes, aproximadamente 5.600 tinham asma e mais de 11.000 tinham pelo menos uma deficiência no desenvolvimento. Além da maior prevalência geral de asma entre crianças com deficiência, as minorias étnicas apresentaram maior prevalência de asma simultânea e de desenvolvimento, aproximadamente 20%, em comparação com crianças brancas não hispânicas, com cerca de 13%.

As estimativas sugerem que uma em cada seis crianças nos Estados Unidos tem uma deficiência no desenvolvimento, incluindo TDAH, transtorno do espectro do autismo, paralisia cerebral, distúrbio de convulsão, deficiência intelectual ou de aprendizado ou atraso na visão, audição ou fala, ou não está acompanhando os marcos de desenvolvimento. Além disso, cerca de 6 milhões de crianças norte-americanas têm asma, de acordo com os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças.

As razões para a relação entre as deficiências e a asma ainda não são claras, mas os pesquisadores sugeriram que o aumento da inflamação causada pelo estresse, principalmente em crianças com TDAH, e trauma pré-natal podem ser fatores. Os estudos também indicaram que os corticosteróides inalados, um tratamento comum para a asma, podem causar efeitos colaterais neurológicos que podem ser classificados erroneamente como TDAH em algumas crianças, mas isso ainda não foi demonstrado em ensaios clínicos maiores.

Fonte: Terra (Boa Saúde) e JAMA Network Open. DOI: 10.1001/jamanetworkopen.2020.7728

ONG Sorriso Novo
ONG Sorriso Novo
Olá! A ONG Sorriso Novo é uma organização sem fins lucrativos e nasceu do sonho de seus fundadores em difundir ações solidárias nas mais diversas áreas, tais como: saúde, artes em geral, infância e adolescência, esporte, congressos e palestras, educação de pessoas carentes, idosos, população de rua, comunidades carentes. Desde 2001 temos atuado no Complexo da Maré promovendo diversas contribuições às famílias da comunidade. Com pouco mais de 10 crianças deficientes apadrinhadas, atualmente buscamos firmar projetos e parcerias a fim de aumentar o nosso alcance e ser capaz de oferecer maior assistência a população carente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *