UNO cria versão em braille para que cegos também possam jogar

Direito à educação para autistas: Escola pode negar matrícula à criança em razão do autismo?
6 de November de 2019
Admitida PEC que prioriza crianças com deficiência na educação infantil
11 de November de 2019
Mostrar tudo

UNO cria versão em braille para que cegos também possam jogar

Para deficientes visuais, um simples e lúdico jogo de cartas é uma diversão impossível – tratam-se, afinal, de passatempos que dependem exclusivamente da visão dos jogadores para serem jogados. Ou assim eram: a Mattel, fabricante dos baralhos de UNO, acaba de lançar uma nova versão inclusiva do jogo, com descrição em braile das cartas para que os deficientes visuais também possam se divertir.

Assim, o jogo deixa de depender somente das cores das cartas para funcionar, e passa a poder ser jogado por quem perdeu a visão. A atualização é uma parceria entre a Mattel e a National Federation of the Blind, a maior e mais antiga organização pelos direitos dos cegos nos EUA. Além da descrição das próprias cartas em braile, o jogo também trará uma apresentação em braile na caixa e informações sobre os jogos no verso de cada uma das cartas.

Essa não é a primeira atualização inclusiva do clássico jogo: em 2017 a fabricante lançou um UNO para daltônicos, com a marcação dos selos iconográficos do código universal de cores, o ColorADD, indicando a cor de cada carta. Nos EUA o UNO para cegos será vendido por 10 dólares, mas infelizmente ainda não há maiores informações sobre o lançamento da nova versão do jogo no Brasil.

Fonte: Hypeness

ONG Sorriso Novo
ONG Sorriso Novo
Olá! A ONG Sorriso Novo é uma organização sem fins lucrativos e nasceu do sonho de seus fundadores em difundir ações solidárias nas mais diversas áreas, tais como: saúde, artes em geral, infância e adolescência, esporte, congressos e palestras, educação de pessoas carentes, idosos, população de rua, comunidades carentes. Desde 2001 temos atuado no Complexo da Maré promovendo diversas contribuições às famílias da comunidade. Com pouco mais de 10 crianças deficientes apadrinhadas, atualmente buscamos firmar projetos e parcerias a fim de aumentar o nosso alcance e ser capaz de oferecer maior assistência a população carente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *